DPO as-a-service

Tenha uma equipe especializada em proteção de dados!

Contamos com profissionais de diferentes especializações para atender todo o escopo da legislação, entre os quais: advogados, analistas de S.I., pentesters, PMOs e profissionais de governança.

Desenvolvemos uma metodologia prática, acessível e inovadora, com foco em mitigação dos maiores riscos. Nós entregamos aos nossos clientes muito mais do que um relatório de assessment ou levantamento de GAPs. Oferecemos o escopo mais completo do mercado.

Para saber mais sobre o DPO, clique aqui!

DPO Expert é a melhor solução para a LGPD!

Quem Somos - DPO Expert

Contrate a DPO Expert e garanta os seguintes serviços:

Vantagens do DPO-as-a-Service

Vantagens do DPO-as-a-Service

Outros Serviços

Mais Informações
Mais Informações
Mais Informações
Mais Informações
Mais Informações
Mais Informações

Nossos Clientes

Lupeon
Mac construtora
New way
ABCasa
Holden
Viamar
Haras Vista Verde
Fape
Charlie
Cresce vendas
Marcyn
Dican
PCS
Rio verde
Sunny
Valfilm
H2L
Health Brasil
SPMar
HVM
Dayhome
Vika controls

Perguntas Frequentes

O que é a Lei de Proteção de Dados Pessoais?

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, Lei 13.709 promulgada em 14 de Agosto de 2018, determina que todas as empresas que tratam dados pessoais, sejam de clientes ou funcionários, deverão adotar medidas organizacionais, técnicas e físicas para a proteção e confidencialidade (privacidade) desses dados.

O que são Dados Pessoais?

O conceito de dado pessoal é bastante abrangente, sendo definido como a “informação relacionada a pessoa identificada ou identificável”. Isso quer dizer que um dado é considerado pessoal quando ele permite a identificação, direta ou indireta, da pessoa natural por trás do dado, como por exemplo: nome, sobrenome, data de nascimento, documentos pessoais (como CPF, RG, CNH), endereço residencial ou comercial, telefone, e-mail, cookies, endereço IP, e outros.

O que é tratamento de dados?

Tratamento de dados inclui toda operação realizada com dados pessoais, como: a coleta, produção, recepção, classificação, utilização, acesso, reprodução, transmissão, distribuição, processamento, arquivamento, armazenamento, eliminação, avaliação ou controle da informação, modificação, comunicação, transferência, difusão ou extração.

Todas as empresas serão afetadas e deverão se adequar as novas regras?

Sim, toda empresa que faz algum tipo de tratamento de dados pessoais, inclusive de funcionários, deve se adaptar. É considerado tratamento de dados o cadastro de cliente, geração de folha de pagamentos, envio de cobrança para instituições financeiras e uma infinidade de outras situações, de modo que praticamente todas as empresas precisam se adequar a LGPD.

Toda empresa deve ter um DPO (Data Protection Officer)?

Sim. De acordo com o artigo 41 da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), todo aquele que trata dados pessoais para fins econômicos deverá indicar um encarregado (DPO), que será o responsável por implantar a cultura de proteção de dados pessoais na empresa e servir de elo de ligação entre o controlador, a Autoridade Nacional e os titulares dos dados. Futuramente a ANPD (Agência Nacional de Proteção de Dados) poderá criar critérios para dispensa desta obrigatoriedade.

CONTATO